Seguindo adiante


Por mais se te fale de calamidades e crises, não permitas que o desânimo te alugue o coração para os comícios da rebeldia.


Investir os valores do tempo em palavras de pessimismo é o mesmo que injetar venenoso entorpecente no espírito de quem ouve.


Somos todos na Terra criaturas em crescimento espiritual, dentro da perenidade da vida.


De quantas experiências precisou o homem para alcançar determinadas realizações do progresso exterior?


Quantas esperanças frustradas e quantas existências desfeitas para que a indústria seja hoje o grande facilitário do trabalho, para que a mente humana aprenda a raciocinar?


Efetivamente, observas pelos olhos da imprensa escrita e radiotelevisada as imensas lutas que se desenrolam de povo a povo.


Dramatizam-se delitos, patenteia-se o recrudescimento da crueldade que transparece do comportamento das criaturas, especialmente daquelas a quem o abuso dos tóxicos desfigurou o pensamento.


Multiplicam-se os processos da delinquência, vaticinam-se desastres, mas raros são aqueles que anotam o progresso constante das ciências psicológicas, curando a loucura e salvando vidas, o trabalho indescritível dos que combatem o emprego inadequado dos alucinógenos, o esforço gigantesco de quantos se empenham a cercear a violência e a presença da Divina Sabedoria, conservando a Terra por nave prodigiosa, evoluindo em rumo certo.


Haja o que houver, trabalha na edificação do bem e segue adiante.


Reflete na semente, vencendo os obstáculos do solo para desabrochar com a finalidade de servir.


Medita na árvore podada, melhorando a produção que lhe é própria.


Dor, na maioria das vezes, é o tributo que se paga ao aperfeiçoamento espiritual.


Problema é desafio indispensável ao aprimoramento do raciocínio.


Dificuldade mede eficiência.


Ofensa avalia compreensão.


A própria morte é nova forma de vida.


Por mais te requisitem a presença na retaguarda, presta à retaguarda o auxílio que se te faça possível, mas segue para a frente.


Não descreias do bem.


O mal é sempre desequilíbrio e todo desequilíbrio reclama reajuste.


Ainda mesmo te encontres em tamanho labirinto e que a vida te pareça extensa noite, recorda que as estrelas reinam sobre as trevas e que, por mais espessas se mostrem as sombras noturnas, determinam as Leis de Deus que amanhã seja novo dia.

Autor: Emmanuel (Espírito)

Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: Inspiração. Lição nº 01. Página 05

1 visualização

Entre em contato conosco caso sua dúvida não tenha sido contemplada entre os itens apresentados aqui.

©2018 por Pensar Espírita.