O tesouro da fraternidade

Não desprezes as pequeninas parcelas de carinho para que atinjas o tesouro da fraternidade.


Uma palavra confortadora.


O gesto de compreensão e ternura.


A frase de incentivo.


O presente de um livro.


A lembrança de uma flor.


Cinco minutos de palestra edificante.


O sorriso de estímulo.


A gota de remédio.


A informação prestada alegremente.


O pão repartido.


A visita espontânea.


Uma carta de entendimento e amizade.


O abraço de irmão.


O singelo serviço em viagem.


Um ligeiro sinal de cooperação.


Não é com o ouro fácil que descobrirás os mananciais ignorados e profundos da alma.


Não é com a autoridade do mundo que conquistarás a devoção real de um amigo.


Não é com a inteligência poderosa que colherás as flores ocultas da confiança.


Mas sempre que o teu coração se inclinar para um mendigo ou para um príncipe, envolvido na luz sublime da boa vontade, ajudando e servindo em nome do bem, olvidando a ti mesmo para que outros se elevem e se rejubilem, guarda a certeza de que tocaste o coração do próximo com as santas irradiações das tuas pérolas de bondade e caminharás no mundo, sob a invencível couraça da simpatia para encontrar o divino tesouro da fraternidade em plenos céus.


Autor: Emmanuel (Espírito)

Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: Marcas do Caminho

4 visualizações

Entre em contato conosco caso sua dúvida não tenha sido contemplada entre os itens apresentados aqui.

©2018 por Pensar Espírita.