Na palavra e na ação


“E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.”  – Paulo  (COLOSSENSES, 3:17)


Dizes-te cristão, declaras-te seguidor de Jesus, afirmas-te  cultor do Evangelho...


Isso quer dizer que o nome do Senhor se encontra empenhado em tuas mãos.


Se  buscamos o Cristo, decerto é necessário refleti-lo.


É  imprescindível, assim, saibamos agir como se lhe fôssemos representantes fiéis, no caminho em que estagiamos.


Lembra-te de semelhante obrigação e, cumprindo-a, libertar-te-ás com facilidade das sombras que te atormentam a marcha.


Assevera-nos o Apóstolo: - “e tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”.


Efetivamente, a palavra e os atos representam a força de exteriorização dos nossos sentimentos e pensamentos.


O coração inspira o cérebro. O cérebro dirige a existência.


A emoção cria a ideia. A ideia plasma as ações.


É preciso, pois, sentir com Jesus para que aprendamos a raciocinar e a servir com ele.


Alguém nos sugere a extensão da maledicência, nas teias do julgamento precipitado? Há quem nos chame à contemplação das chagas e cicatrizes alheias? Surgem desavenças e mágoas em nosso campo de ação?


Usemos a palavra nos moldes do Benfeitor Sublime, ajudando para o bem de todos, entre a bondade e o perdão.


Somos tentados ao revide por ofensas inesperadas? Sofremos preterição e calúnia, apodo e perseguição? Padecemos íntimo desencanto ou desgostos e angústias no templo familiar?


Usemos a conduta do Sublime Benfeitor, ajudando para o bem de todos, entre o perdão e a bondade.


Seja onde for e com quem for, busca o lado luminoso das criaturas, mobilizando o amor puro, a fim de que estejas em verdade na companhia do Excelso Cultivador, purificando a eira do mundo.


Não basta declarar a nossa condição de aprendizes do Mestre dos mestres. É indispensável estejamos realmente com ele, para com ele colaborar na construção da Vida Melhor.


Autor: Emmanuel (Espírito)

Médium: Francisco C. Xavier

Livro: “Palavras de Vida Eterna”

4 visualizações

Entre em contato conosco caso sua dúvida não tenha sido contemplada entre os itens apresentados aqui.

©2018 por Pensar Espírita.