Ante o Natal


Lembrando-te, Senhor,

A glória ao desabrigo,

Aspiramos a ser

Migalha do Natal permanente contigo!...


Faze-nos esquecer

As fraquezas e os erros que trazemos

E acolhe-nos na luz, -

Na luz eterna dos teus dons supremos...


Deixa que nós sejamos,

Na exaltação do bem que a tua vida encerra,

Inda que seja um traço pequenino

Do amor com que iluminas toda a Terra!...


Concede-nos a bênção de espalhar,

Junto daqueles que a penúria alcança,

O pão que supre a mesa

E o verbo da esperança!...


Onde a tristeza surja e a revolta se expanda

Em tormenta sombria,

Queremos ser contigo

A semente da paz e o toque de alegria...


Onde o infortúnio chore

Um sonho semimorto,

Anelamos doar, na fôrça de teu nome,

A palavra de vida e reconforto!...


Ante o Natal de volta às províncias do Mundo,

Na doce comoção que nos invade,

Transforma-nos, por fim, em parcela bendita

Da Celeste Bondade!...


Ampara-nos, Senhor, até que um dia,

Além de nossas trilhas inseguras,

Possamos nós também cantar, na harmonia dos Anjos:

- Glória a Deus nas Alturas!...


Autora: Maria Dolores (Espírito)

Médium: Francisco Cândido Xavier.

Livro: Antologia da Espiritualidade. Lição nº 20. Página 69.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Crônica do Natal

Desde a ascensão de Herodes, o Grande, que se fizera rei com o apoio dos romanos, não se falava na Palestina senão no Salvador que viria enfim... Mais forte que Moisés, mais sábio que Salomão, mais su

Natal

“Glória a Deus nas Alturas, paz na Terra e boa vontade para com os homens.” - Lucas, 2:14. As legiões angélicas, junto à Manjedoura, anunciando o Grande Renovador, não apresentaram qualquer ação de re

Entre em contato conosco caso sua dúvida não tenha sido contemplada entre os itens apresentados aqui.

©2018 por Pensar Espírita.