Tão fácil relegar ao infortúnio os nossos irmãos caídos!...

Muitos passam por aqueles que foram acidentados em terríveis enganos e nada encontram a fim de oferecer-lhes, senão frases como estas: "eu bem disse", "avisei muito"...

No entanto, por trás da queda de nosso amigo menos feliz estão as lutas da resistência, que só a Justiça Divina pode medir...

Este foi impelido à delinquência e faz-se conhecido agora por uma ficha no cadastro policial; mas, até que se lhe consumasse a ruína, quanto abandono e quanta penúria terá arrastado na existência, talvez desde os mais recuados dias da infância!...

Aquele se arrojou aos precipícios da revolta e do desânimo, abraçando o delírio da embriaguez; contudo, até que tombasse no descrédito de si mesmo, quantos dias e quantas noites de aflição terá atravessado, a estorcegar-se sob o guante da tentação para não cair!...

Aquela entrou pelas vias da insensatez e acomodou-se no poço da infelicidade que cavou para si própria; todavia, em quantos espinheiros de necessidade e perturbação ter-se-á ferido, até que a loucura se lhe instalasse no cérebro atormentado!...

Aquele outro desertou de tarefas e compromissos em cuja execução empenhara a vitória da própria alma e resvalou para experiências menos dignas, comprometendo os fundamentos da própria vida; no entanto, quantas tribulações terá aguentado e quantas lágrimas vertido, até que a razão se lhe entenebrecesse, abrindo caminho à irresponsabilidade e à demência!...

Diante dos companheiros apontados à censura, jamais condenes!...

Pensa nas trilhas de provação e tristeza que perlustraram até que os pés se lhes esmorecessem, vacilantes, na jornada difícil!

Reflete nas correntes de fogo invisível que lhes terão requeimado a mente, até que cedessem às compulsões terríveis das trevas!...

Então, e só então, sentirás a necessidade de pensar no bem, falar no bem, procurar o bem e realizar unicamente o bem, compreendendo, por fim, a amorosa afirmação de Jesus: - "Eu não vim à Terra para curar os sãos".

Autor: Emmanuel (Espírito)

Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: Instrumentos do Tempo. Lição nº 12.

Na preservação da segurança comunitária, contra a violência, atendamos à caridade que lhe evite a eclosão.


Onde te requisitem a opinião, sobre determinado assunto, fala para o bem, esquecendo o mal.


Aceita-te como és, com o que sabes e com o que tens, caminhando segundo o limite dos teus próprios passos.


Não clames por recursos maiores, antes que o tempo te amadureça o raciocínio, a fim de que saibas repartir com os outros as facilidades de tuas próprias aquisições.


Guarda a vida simples, de modo a não provocares a inveja destrutiva em determinados companheiros que ainda não possuem suficiente compreensão para te aplaudirem os destaques.


É justo sonhes com mais progresso e conforto, no entanto não procures vantagens, aos saltos, e nem te acomodes com a clandestinidade, capaz de complicar-te os caminhos.


Nas vias públicas, abstém-te de correr no encalço dos primeiros lugares que talvez te comprometam a própria existência.


Responde com serenidade aos que te interpelem sobre qualquer assunto, mantendo, tanto quanto possível, a disponibilidade de quem deseja ser útil.


O mundo vem sofrendo repetidas crises de violência.


Sê a paz, onde estejas e por mais desafios recebas à rixas e problemas estéreis, dialoga com respeito e bondade, seguindo adiante, em teu próprio caminho, sustentando, acima de tudo, a consciência tranquila com a Bênção de Deus.


Autor: Emmanuel (Espírito)

Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: Hoje. Lição nº 06

Desafiado pelo mundo, você, algumas vezes pensou em desistir.

Lutas intermináveis. Conflitos um atrás do outro.

Problemas insolúveis.

Inimigos que não ofertam trégua nem desejam diálogo.

Para que avançar?

Desistir de tudo e ofertar-se ao desânimo e à apatia, eis a solução!

Criado simples e ignorante, compete ao Espírito travar as lutas necessárias para progredir, pelo que, sem as refregas da evolução nunca chegará à condição da perfeição relativa a que está fadado.

Superada uma etapa, outra surge desafiadora e assim por diante.

Comprometido com o mal e assalariado pela ignorância, impõe a si mesmo a emancipação desses grilhões pelo esforço titânico da auto superação.

Com isso, sai da crisálida psíquica e gravita para a maturidade espiritual que dorme no íntimo profundo.

Toda vitória tem seu preço. Toda batalha deixa cicatrizes. Qualquer peleja impõe sacrifícios e transpiração.

Não se evolui por osmose.

Gravitando do ninhal da divindade como princípio espiritual até as expressões angélicas, irá trafegar pelos árduos caminhos da evolução, lapidando arestas e aperfeiçoando valores dormentes.

Atravessará rios caudalosos de dificuldades, oceanos de testes, lagos de aperfeiçoamento incessante e caminhará pelas terras áridas dos relacionamentos interpessoais.

Neles, ofertará e receberá. Atingirá e será atingido.

Amará e será odiado por isso.

Servirá, sem ser servido.

Perdoará aos ingratos.

Silenciará diante dos estúpidos e agressivos.

E com lágrimas e suores construirá a própria estrada, abandonando os baixios da inferioridade, ascendendo aos cimos da vida.

Alcançado um certo degrau, entenderá, agradecido, que a luta foi indispensável.

Bendirá as noites indormidas. Agradecerá os testemunhos ofertados. Entenderá as lutas e dores suportadas.

E com dilatada visão da vida, volverá ao mundo para despertar néscios e indiferentes, foragidos e recalcitrantes no mal, os apontando as glórias estelares.

Diante das provações, recorda-te de Jesus.

Assaltado pelo medo, segura na mão de Deus e caminha.

Acovardado ante o volume de desafios à sua frente, começa por dar solução aos mais simples e em breve estará enfrentando os mais difíceis.

Ora. E serás atendido.

Serve. E o ócio não te fará fardo na alma.

Perdoa. E caminharás leve pelas trilhas do mundo.

Espera. Tem soluções que competem a Deus.

Ante o novo dia, começa orando. Prossegue servindo e sorrindo, e ante o crepúsculo a se avizinhar, agradece mais um dia de oportunidades e possibilidades evolutivas.

Pela luta, estás a caminho de tua libertação.

O mundo é tua arena de sublimação. Teu corpo, teu uniforme de lutas.

As armas já estão contigo. Aprende a maneja-las e vencerás.

Paciência na dificuldade.

Resiliência nos desafios.

Amor diante do ódio.

Paz na guerra.

Solidariedade frente à indiferença.

Resignação no infortúnio.

Coragem nos embates existenciais.

Silêncio na gritaria.

Fé em si mesmo e em Deus.

Com isto, vencerás.

Autora: Marta (Espírito)

Médium: Marcel Cadidé Mariano

Centro Espírita Caminho da Redenção - Mansão do Caminho

Salvador, 18.05.2020

Entre em contato conosco caso sua dúvida não tenha sido contemplada entre os itens apresentados aqui.

©2018 por Pensar Espírita.